quarta-feira, 20 de maio de 2009

Prioridade????

Venho contar aqui o que me aconteceu ontem. Em trabalho, tive que me dirigir á Segurança Social para tratar de assuntos da empresa. Sei que independentemente do que eu esteja a fazer, em qualquer repartição publica tenho direito á prioridade. Ainda para mais, estando exposto em tudo quanto era parede na dita SS. Eis então o que se passou.
Chego á SS, e uma fila enorme, dirijo-me ao segurança que estava no balcão de atendimento para fazer uma pergunta, ao que ele me responde e diz que tenho que ir para a fila, pois tinham que me dar uma senha (uma fila com mais de 20 pessoas, para apenas me entregarem uma senha, que não era de tirar nas máquinas) e eu disse: "mas eu estou grávida, tenho que ir para a fila?" e ele "peço desculpa" até aqui tudo bem, deu-me a senha e fui para o departamento que teria que me atender. Foi aqui que tudo começou. Cheguei lá e fui ver se estariam a atender, tudo ok, a srª disse que estava a atender aquele contribuinte que lá estava sentado e depois ainda tinha mais pessoas á minha frente (aí umas 5) e eu disse, "ok então eu vou a outros lados e depois venho cá." e chega-se uma senhora á minha beira e diz sei que tem prioridade, mas que estava primeiro que eu, isto sem mais nem menos e sem eu lhe ter perguntado nada. Eu disse tudo bem, eu tenho prioridade, mas nem vou usufruir pois tenho outros assuntos a tratar e depois venho cá. Então não é que a funcionária, começa em altos berros a dizer que não sabia que eu tinha prioridade e que o chefe dela nunca lhe tinha dito que eu tinha prioridade!! Imaginam a minha cara?? Acho que não. Eu disse á dita funcionaria, "que eu saiba, estou numa repartição publica e como tal, tenho direito á prioridade, que por acaso não ia usufruir dela, pois tenho outros assuntos a tratar" e ela muito depressa diz-me "aqui não dou prioridades""gravidez não é doença e se pode trabalhar pode esperar". Eu nesse instante virei costas a bufar, fui a outro departamento e por acaso, deram-me prioridade e contei o que se tinha passado. A primeira coisa que me disseram para fazer, foi queixa dela no livro. Mas eu não tinha o nome da srª, e eu não sou de me deixar ficar fui á beira da srª antes de me ir embora e disse-lhe o seguinte: "caso a srª não conheça a lei, venha comigo lá fora, para ver o decreto lei, e o que está afixado, onde diz que grávidas; idosos;deficientes .........., têm prioridade" Ela disse que nem tinha reparado que eu estava grávida e começou para lá a falar, começamos as duas num bate boca, e no final, diz-me ela assim "olhe, desculpe, não tinha reparado que estava grávida, mas gostei que tivesse vindo novamente falar comigo esclarecer as coisas e peço-lhe desculpa. Quando precisar de alguma coisa, venha falar comigo." Conclusão: Porquê é que as pessoas se julgam sempre mais? Lá por trabalharem numa repartição publica não se podem julgar mais que os outros. Porque é que foi preciso tanta discussao para no fim, me pedir desculpa? Não entendo.

O testamento hoje vai longo, mas isto não é a primeira vez que me acontece, mas ontem foi demais. Acho inadmissível.

9 comentários:

Sílvia disse...

Olha cada vez que leio sobre estas situações, fico cá com uns nervos que nem sei explicar. E depois aqueles comentários do tipo: "Ah, não reparei que estava grávida!". E isto para uma grávida que está quase de 9 meses!!Por amor de Deus!

Enfim... mts bjs para ti! E o melhor é não ligarmos, não é?

Pat disse...

Realmente tens azar nestas situações...não te tinha acontecido já algo do género há uns meses?
Olha, eu tenho tido sorte. Até nos sitios privados. No outro dia fui à EDP na Loja do cidadão mas não perguntei se tinha prioridade. Só uso e abuso se estiver em dia não. Caso contrário, não gosto muito... Cheguei lá e o sistema de senhas estava avariado, logo tive de ir para uma fila para darem senha e verificarem se era algo que poderia ser logo tratado ou se tinha mesmo de ir ao atendimento. Quando faltavam aí umas 2 ou 3 pessoas para a minha vez, uma das raparigas do atendimento viu-me e chamou-me logo. Nem sequer tive de ir tirar senha ou dizer alguma coisa e NINGUÉM reclamou!!
De facto existem pessoas idiotas, mas eu até agora não precisei de entrar em nenhum "bate boca"! No entanto, acho que fizeste muito bem em reclamar e é porque ela pediu desculpa, senão merecia ir para o livrinho amarelo!!!

kris&biduzito disse...

Olha até fui á barrinha confirmar de quanto tempo estavas lolol
Não sabia que estavas gravida?? deves estar magrinha.
só mesmo em portugal...

beijos nossos

Rita disse...

Quando la fui, era so homens sentados nos bancos e as gravidas em pé à espera. Eu ja nem digo nada.

Sarita disse...

Sim, Pat, tive uma situação parecida, bem a repartição era a mesma, se bem que em cidades diferentes. E a outra não foi com funcionaria. Mas sabes, o meu trabalho é andar todos os dias nas repartições, por isso estou sujeita a tudo e a todo o tipo de coisas.

Beijinhos

andie disse...

Olha que realmente...
Eu curti um vez a atitude de um motorista dos STCP, na 1º gravidez:
como ninguém me dava lugar, levantou-se e dirigindo-se pra trás, "alguém é capaz de dar o lugar a esta senhora?é que senão dou o meu, mas depois não saímos daqui!"
eu na altura só me apetecia enfiar num buraco,mas aquela gente mereceu,lol!
Beijocas!

Marta disse...

Realmente...isto é de tirar a paciencia as pessoas...enfim..

Um beijo
Marta e Nuria

carmo pinto disse...

epá isto anda tudo avariado!são efeitos da crise ou quê??
mas hoje ja aconteceu a duas mamãs a mesma situação pelo menos com o mesmo sentido!
isto há gentinha...
olha eu uso sim senhora do meu direito de gravida num sitio publico com todo o direito!e ai de alguem que me faça isso que te fizeram!
e quando não estava gravida respeitava tanto uma gravida como um idoso ou alguem com uma criança ao colo!
é revoltante a atitude mediocre desta gente!
e amanha vou as compras e rezem que não me apareça uma "ave rara" com atitudes de caca!
deixa miguinha...tás bem não estás!?
jito grande!

Liana disse...

Infelizmente também me aconteceu nos hipermercados :(

Beijos minha linda